• Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
Unindo forças por um IFSC melhor!

GESTÃO

Compreendemos que a gestão deve ser focada nas pessoas e para as pessoas, em uma perspectiva que favoreça a realização profissional e pessoal. Partimos da premissa que os processos educacionais e administrativos devem estar baseados no respeito, no comprometimento, na valorização do ser humano, no estímulo e no incentivo à criatividade e à inovação, com vistas a propiciar educação de excelência, melhores condições de trabalho e qualidade de vida para todos.

1 Valorização e Qualidade de Vida dos Trabalhadores da Educação do IFSC

 

  • Humanizar as relações de trabalho e fomentar o diálogo institucional.

  • Proporcionar políticas que vão ao encontro da saúde do trabalhador e combate ao assédio moral.

  • Consolidar a política de capacitação buscando um processo contínuo de desenvolvimento humano e social.

  • Estabelecer, de modo institucional, metodologia isonômica para a concessão de afastamento integral aos técnicos-administrativos do IFSC que participam de Programas de Pós-graduação Stricto Sensu, a fim de tornar o processo mais justo e equânime.

  • Fomentar ações que contribuam para a inovação, reconhecimento de talentos e valorizar as alternativas pedagógicas e administrativas.

  • Reavaliar todos os sistemas de controle de pessoal, bem como os processos de flexibilização da jornada de trabalho, pautada no processo de equidade de tratamento e em benefício do desenvolvimento humano e institucional.

  • Promover a dignidade humana, o valor social do trabalho, o pluralismo político, a liberdade religiosa, de idéias e de manifestações artístico-culturais e respeito às diferenças de origem, gênero, cor e idade.

  • Fortalecer o Subsistema Integrado de Atenção à Saúde do Servidor (SIASS) para efetivamente, cumprir sua missão, indo além da “realização de perícias médicas".

  • Estimular iniciativas que visam a condição de acessibilidade nos Câmpus a partir de ações coordenadas das áreas educacionais e administrativas.

  • Valorizar os trabalhadores terceirizados de educação, com ações direcionadas para esse público nos câmpus e reitoria.

 

 

2 Garantia de transparência e melhoria dos processos educacionais e administrativos.

 

 

  • Instituir processo de consulta para escolha de servidores que ocuparão a Ouvidoria e a Comissão de Ética.

  • Valorizar o processo de avaliação institucional com vistas a promover a melhoria contínua dos processos pedagógicos e administrativos.

  • Desenvolver competências de gestão visando a melhoria contínua de processos.

  • Promover transparência, descentralização, democratização e desburocratização dos processos pedagógicos e administrativos.

  • Construir o planejamento de modo participativo, compreendendo o caráter educacional da instituição.

  • Colocar as tecnologias da informação e comunicação a serviço dos processos educacionais e administrativos.

  • Fortalecer a capacidade de pesquisa, desenvolvimento e inovação, utilizando ações estratégicas que viabilizem parcerias e convênios, balizadas pelos fóruns deliberativos.

  • Aprimorar os processos orçamentários, de compras e patrimoniais, na Instituição.

 

3 Fortalecimento dos fóruns consultivos e deliberativos

 

  • Fortalecer os fóruns consultivos e deliberativos para garantir gestão democrática, impessoal e multicâmpus.

  • Ampliar a participação dos estudantes nos fóruns consultivos e deliberativos, incentivando participação ativa e autônoma dos mesmos e de suas entidades de representação nos processos pedagógicos e de gestão.

  • Constituir fórum permanente com os trabalhadores da reitoria, visando ampla participação nas decisões relacionadas às ações, aos processos e aos projetos.

 

4 Articulação e alinhamento institucional

 

  • Ampliar e aprimorar o processo de internacionalização do IFSC.

  • Promover ações de articulação entre os câmpus de uma mesma mesorregião e os atores e arranjos produtivos locais.

  • Fortalecer ações de Educação a Distância promovendo a inclusão, ampliando a oferta de cursos e consolidando a infraestrutura de EaD nos Câmpus.

  • Desenvolver ações que promovam o consumo consciente, a utilização racional dos recursos naturais e a adoção de novas tecnologias.

 

5 Internacionalização

 

  • Promover eventos e fóruns de discussão com a participação dos professores de línguas para o desenvolvimento de ações que contribuam para a internacionalização.

  • Promover ações de cooperação internacional, com um olhar para as instituições latinoamericanas.

  • Fortalecer as relações com instituições parceiras no exterior.

  • Propor e implantar um programa de acolhimento para estrangeiros no IFSC.

  • Capacitar os trabalhadores da educação em alguma língua estrangeira, para que possam dar suporte e atendimento a intercambistas.

  • Ampliar o número de intercâmbios científicos de pesquisadores discentes, docentes e técnicos administrativos em universidades, centros de pesquisa e outros espaços de produção científica e tecnológica.